Alfabetização de Idosos

A alfabetização não busca somente ensinar a “ler e a escrever”, mas criar possibilidades para que o indivíduo ou o grupo possa exercer a leitura e a escrita de maneira a se inserir de modo mais pleno e participativo na sociedade.

A falta de domínio do uso da leitura e da escrita é um entrave na aquisição e no desenvolvimento de habilidades. Os idosos sentem-se envergonhados em admitir o próprio analfabetismo, o que inibe sua participação em outros cursos educacionais. Desta forma, a alfabetização é um equipamento de saúde à pessoa idosa, favorecendo ao idoso a identificação com seus pares e facilitando sua participação na sociedade e sentimento de acolhimento no espaço legitimado e reconhecido para o idoso.

Esta sensação de empoderamento contribuiu muito na melhora da autoestima, da autoimagem e para a valorização do idoso como protagonista do seu processo de envelhecimento. As famílias desses idosos devem incentivar a se aproximarem, a compreenderem o processo de envelhecimento e a valorizar a iniciativa de aprendizado, com elogios, participação e envolvimento no processo. A alfabetização também proporciona a inserção dos idosos nos diálogos, estimulando a conversação em família, melhorando assim o relacionamento familiar, a partir de valores como a tolerância, a paciência, o respeito e a admiração das diferentes gerações.

O Centro de Conivência dos Idosos João Guerreiro, no Bairro Altos do Coxipó, faz um belíssimo trabalho.

Conheça o Projeto e ajude um idoso a realizar o sonho de serem alfabetizados.

 

 

Fonte

Projeto IPGG-JEM de São Paulo. Coordenador Nilton Guedes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.