Santa maria Mazzarello

HORÁRIO DE MISSA

Domingo às 09h

3º Domingo missa do Quilo (Coleta de alimentos não perecíveis)

TERÇO

Todos os dias às 06h30

ADORAÇÃO

1ª Quinta do mês às 19h30

CENÁCULO

Quartas às 19h30 “Nas Residências”

GRUPO DE JOVENS JUCIM

Domingo às 10h (após a missa)

BAZAR

Segundo domingo de junho, agosto, outubro e dezembro 

SEMENTINHA E CATEQUESE DE JOVENS

Sábado das 08h30 às 10h

CRISMA

Domingo às 08h

CATEQUESE ADULTO

Domingo às 07h30

Nossa História

Conheça a história da fundação da comunidade Santa Maria Mazzarello contada pelo padre Orozimbo de Paula.

“Estando Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Guia, fui procurado por ministros da Sagrada eucaristia da comunidade Santa Maria Goretti, em 2006, numa ocasião de enchente no bairro Parque Geórgia, manifestando o desejo de ajuda em suas necessidades mais emergentes. Além dos ministros da eucaristia foram envolvidos os “vicentinos” com o auxilio alimentação, remédios e vestuários. Esse trabalho aos poucos foi se aprofundando até o ponto de muitos virem participar das celebrações na comunidade “Maria Goretti”.
Aos poucos sentimos a necessidade de dar um passo a mais, não apenas as visitas esporádicas, ou os auxílios materiais.
Desejavamos criar uma comunidade de fé, visto que várias pessoas do bairro estavam vindo participar da “Goretti”.
Mas havia um impasse: o bairro pertencia territorialmente à Paróquia Nossa Senhora Aparecida. Numa conversa com frei Alceu e Frei Eliseu da Paróquia Aparecida, comentei com eles que estava desenvolvendo um trabalho no Parque Geórgia, disseram que não havia problemas e que podíamos continuar.
Com o primeiro impasse vencido contatamos o senhor Antonio DoriLeo e a sua esposa Ecelise, os dois aceitaram a missão de cuidar da comunidade do Parque Geórgia.
Ao saber da ajuda recebida, a comunidade Maria Goretti aceitou de bom grado que mais pessoas iriam colaborar com as atividades.
Não mais seriam celebrações mensais, mas semanais, inicialmente com a presença de ministros, como já fazia com outras comunidades (São Miguel e Santa Marta, Nossa Senhora Aparecida, Jardim Universitario). As missas aconteciam durante a semana, uma vez por mês fazendo rodízio.
Com o auxilio e a presença efetiva dos ministros Antonio e Exceleis, juntaram – se a eles a comunidade do noviciado da Inspetoria Nossa Senhora da Paz, sob a orientação e animação alegre e contagiante da irmã Abília. As noviças assim começaram a se ocupar nos fins de semana de atividades de evangelização e laser para as crianças e jovens da comunidade e no fim do dia a celebração, seja da eucaristia ou da palavra, contando também com a presença do Pe. Robson Calegaro.
Destacamos também a presença querida neste inicio do Pe Guilherme Morales, que alternadamente com o Pe. Roberson prestavam serviços relevantes à comunidade.
Esse encontro acontecia nas casas e na caixa d’água do bairro, depois de um tempo surgiu a oportunidade de adquirirmos um terreno, talvez não muito bem localizado, mas foi o que a providência nos havia reservado.
Para a aquisição do terreno muitas pessoas colaboraram, famílias, leigos e pessoas engajadas na comunidade Nossa Senhora da Guia, não posso deixar de destacar a contribuição efetiva dos salesianos do colégio Sagrado Coração de Jesus.
Lembro das missas rezadas no terreno, lembro na inauguração do piso onde se estendia a lona para rezarmos a missa ,lembro de uma celebração no Natal, com chuva, vento, e mesmo com pouca estrutura estávamos muito felizes. Num espaço de tempo eu tive que sair, tive que ir embora, lembra-me que recebi uma ligação do Pe. Humberto Angeloni, perguntando sobre a quem pertencia a comunidade. Respondi a ele que pertencia à Paróquia Nossa Senhora da Guia, mesmo que originalmente houvesse pertencido à Nossa Senhora Aparecida. Disse que a comunidade foi criada, acompanhada, alimentada espiritualmente pela Paróquia da Guia, e que o terreno havia sido comprado por leigos religiosos ligados à Guia. Depois dessas informações ele tomou a decisão de construir o templo. 
Quanto ao nome, digo que desde pequeno (12 anos de idade quando entrei no seminário salesiano  em campo grande) e li pela primeira vez a vida de Mazzarello, senti um carinho muito grande por ela, e então disse a mim mesmo que um dia se tivesse a oportunidade construiria uma comunidade de fé sob seu patrocínio, e como Cuiabá, primeira pressença salesiana em Mato Grosso, não tinha uma igreja dedicada à ela, tomei a iniciativa de colocar o nome Madre Mazzarello. 
Essa igreja à ela dedicada é minha gratidão às irmãs salesianas pela maravilhas realizadas em parceria com os salesianos no trabalho evangelizador educacional e social em Mato Grosso. Agradeço a participação ativa e efetiva da irmã Otila, ela foi grande instrumento de Deus na vida dessa comunidade, principalmente depois da saída de irmã Albilia e da minha transferência para Campo Grande, com certeza ela assumiu como salesiano, líder religiosa, as atividades nesta comunidade.
Nessa caminhada acredito que a senhora Ecelise e Antõnio Dorileo, Joelsom e Ana, professor Zito, abraçaram a comunidade de um forma fora do comum e de tirar o chapéu, eles pra mim foram os responsáveis por hoje a comunidade estar de pé. DEUS queria esta igreja de pé e os sacrifícios foram muitos, mas o terreno foi preparado, depois veio a construção.de fato. Também se deve muito ao padre Humberto Angeloni (italiano) que esteve antes de mim.
Padre Humberto Angeloni é um sacerdote que não pode ser esquecido pela comunidade.
O padre Scotti pode ter ajudado a finalizar a obra, mas um comprou o terreno e criou a comunidade; outro construiu a igreja de pedra; e o terceiro tem o mérito, pois é um grande pastoralista, ele deu mais consistência, deu forma, ele se preocupou e  se ocupou das melhorias da comunidade.

Acho que os três juntos foram responsáveis mas, quem pôs o prédio de pé foi Pe. Humberto Angeloni.

Ò Santa Maria Mazzarello vi no teu rosto a paz serena de quem muito amou a juventude. Vi a alegria de quem só fez o bem espalhando esperanças e amor. Vi a coragem da mulher forte que lutou por um mundo mais humano e mais feliz, trilhando o caminho de Jesus. Ensina-nos a alegria pura que brilha nos olhos porque vem de dentro, da sabedoria do Espírito.

Equipe

agente pascom

  • Pastoral da Comunicação: Cleusa Maria e Anadil soares
  • Tel. 99607 8383

membros do conselho

  • Coordenadora-Geral: Anadil Soares Costa
  • Administrador: Nilza Lina Acosta Benitez
  • Tesoureiro:
  • Secretária: Solange dos Santos Silva Amorim

coordenadores de pastorais

  • Pastoral da Catequese: Maria Dalva da Silva Neris
  • Pastoral do Dízimo: Pedro Castro Rocha
  • Pastoral Familiar: Dioclecio Dultra Ferreira e Maria do Rosário Ribeiro
  • Pastoral Juvenil: Juliovando de Castro Rocha
  • Pastoral da Liturgia: José Antônio Aparecido Regis Lins
  • Pastoral Social: Ana Batista de Albuquerque Nogueira da Costa

contato

DESENVOLVIDO POR: CTV PRODUÇÕES @2018